Campeonato Paulista marca retomada do vôlei brasileiro

O vôlei brasileiro volta de forma oficial nesta sexta-feira (11). A retomada, após seis meses de paralisação por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19), acontece com o Campeonato Paulista Masculino. Nesta sexta acontecem dois jogos. Vôlei Renata (atual vice-campeão) recebe o Vedacit/Vôlei Guarulhos, às 18h no Ginásio Taquaral em Campinas, enquanto Sesi/SP joga contra o Vôlei Um/Itapetininga, às 21h30 no Ginásio do Sesi, na Vila Leopoldina na capital paulista.

A competição desse ano reunirá cinco equipes: EMS Taubaté Funvic, Vôlei Renata (Campinas), Sesi/SP, Vôlei UM/Itapetininga e Vedacit/Vôlei Guarulhos. Elas jogarão em turno único para definição das quatro mais bem colocadas. Com isso, a fase classificatória terá dez jogos. As semifinais serão decididas em dois jogos. Se necessário, a definição será no golden set (set extra disputado em caso empate após o segundo jogo). A final também será em dois jogos com golden set, quando serão conhecidos os campeões da temporada 2020. As partidas finais devem acontecer nos dias 13 e 17 de outubro.

Nenhuma das partidas do campeonato terá a presença de público, por conta das restrições decorrentes da covid-19. Além disso, o protocolo da Federação Paulista de Vôlei prevê um rígido protocolo de higienização, testes e distribuição do pessoal a ser respeitado pelos clubes e pelos demais profissionais que estarão presentes nos ginásios.

Vôlei Renata busca título inédito

Vice-campeão em 2019, o Vôlei Renata voltou aos trabalhos em meados de julho. “Foi uma pré-temporada diferente, com etapas e evoluções graduais. Foram oito semanas planejadas pensando na saúde de todos e na evolução da equipe. A parada foi longa, mas estamos prontos para jogar”, diz o técnico Horácio Dileo.

A principal contratação da equipe é o oposto Leandro Vissotto. medalhista olímpico e campeão mundial pela seleção brasileira. Ele retorna ao clube que defendeu entre 2017 e 2018: “Essa retomada, após tantos meses sem jogar, é um momento único na trajetória de todos os jogadores. Não será fácil. É tentar fazer nosso melhor, deixar tudo que podemos dentro de quadra. Vejo o time bem preparado para a estreia”. Ainda chegaram o levantador Cristiano, o central Barreto e os ponteiros Renan e Temponi. O time campineiro já chegou à decisão em três oportunidades, 2012, 2013 e 2019, mas nunca levou o título.

Vôlei Guarulhos busca ritmo para Superliga

Mesmo com o encerramento antecipado da temporada 2019/2020 pela pandemia da covid-19, a equipe da grande São Paulo, que terminou a Superliga B em primeiro lugar, garantiu acesso à divisão principal do torneio nacional em 2020/2021. E, agora, o time parte para uma temporada de estreias, no estadual e na elite brasileira.

“A pré-temporada é o momento mais importante para encararmos bem esses desafios. É quando construímos a base sólida de uma pirâmide. O Paulista é uma competição de nível elevado. Será uma grande oportunidade para vivenciarmos situações de desconforto e superarmos todos os obstáculos, o que vai agregar muito para o restante da temporada. Temos que aproveitar que as outras quatro equipes do Paulista estarão na Superliga”, avaliou o técnico Guilherme Novaes. Entre as novidades no plantel estão o central Pedrão, o oposto Alemão, o ponteiro Felipe Rammé, o central Tiago Barth e o líbero Alexandre. Destaque da equipe na campanha da Superliga B, o ponteiro medalhista olímpico Thiago Alves continua no grupo.

SESI/SP aposta em juventude

A equipe do SESI/SP tem quatro títulos paulistas (2009/2011/2012 e 2013) e é presença constante em finais dos torneios nacionais e da América do Sul. Porém, na temporada 2020/2021 parte para um novo desafio. Após a saída de atletas consagrados com William, Éder, Lucas Loh, Alan e Sidão, além do técnico Rubinho, a equipe abre o Paulista desse ano com um time totalmente renovado.

A principal referência dentro da quadra vai ser o campeão mundial e medalhista olímpico Murilo Endres. Além de liderar a equipe, ele terá também a oportunidade de passar por uma experiência diferente, atuar ao lado do sobrinho Eric Endres, de 20 anos. “É fantástico tê-lo aqui. Nessa temporada, o Eric vai ter bastante espaço. E será especial demais”, afirma.

No comando da jovem equipe do Sesi estará um estreante como técnico de times adultos, mas com muita história dentro das quadras. Marcelo Negrão, campeão olímpico nos Jogos de Barcelona: “Sempre tive a consciência de que precisava conhecer mais do meu próprio esporte. Não é porque fui da seleção, campeão olímpico, que sei tudo. Por isso optei por começar justamente no mirim. Foi uma coisa minha. Olhando nos olhos desses garotos, consigo ver algo parecido com o que ocorreu comigo. Comecei jovem, e com 19 já fui campeão olímpico. Vou fazer um trabalho para que eles não tenham lesões e possam mostrar o talento que possuem”.

Vôlei UM/Itapetininga mantém base

A equipe do município de Itapetininga chega com 14 jogadores no elenco, cinco atletas que estiveram no clube na temporada passada (os centrais Johan, Thales Falcão e Victor, o líbero Felipinho e o levantador Winck) e nove reforços (o líbero Rogerinho, o levantador Eduardo Carísio, os opostos Gabriel Bertolini e Guilherme Sabino, os ponteiros Adriano, Raphael Marcarini, Guilherme Emina e Vitor Baesso e o central Gabriel Souza). Já a comissão técnica será a mesma da última temporada. O técnico Pedro Uehara, o Peu, segue na equipe por mais uma temporada. Ele chegou ao clube em maio de 2019. Antes da estreia desta sexta-feira contra o Sesi/São Paulo na capital paulista, o time pôde treinar por seis semanas.

Taubaté busca hepta

Desde 2014, só dá EMS/Taubaté/Funvic no Campeonato Paulista. O clube do interior busca o sétimo título seguido. O líbero Thales, de 31 anos, vai para a quarta temporada no clube sem fugir do favoritismo. “Minha expectativa é que, apesar de ser uma competição menor, seja um campeonato difícil. Porém, nós somos favoritos, temos que lidar bem com isso. Precisamos também trabalhar bem no Estadual para entrosar todo o grupo, já que temos várias peças novas no time”, afirmou o atleta da seleção brasileira.

Entre as várias novidades, uma das principais estará fora de quadra. Aos 54 anos, o argentino Javier Weber retorna ao vôlei brasileiro para assumir o cargo de técnico no lugar do Renan Dal Zotto, que deixa o time do interior paulista para seguir com exclusividade na seleção brasileira. “Tem uma diferença importante entre o vôlei brasileiro e o argentino, em termos de jogo. Lá, o jogo fica mais no volume, defesa e controle de bola. Aqui, se joga mais na base do ataque agressivo e saque forçado. Quero buscar o melhor para o time em cada uma das posições, em função do que cada um tem de melhor individualmente, em termos de personalidade e fundamentos”, disse Weber.

Entre os jogadores, a principal contratação é o levantador Bruno Resende. Depois de seis anos na Itália, Bruninho assinou com o clube. A estreia da equipe será no dia 18, recebendo o Vedacit/Guarulhos, no Ginásio do Abaeté, às 22h.

Hora de voltar pra casa….Fim de um ciclo. 6 temporadas na Itália (com uma entre elas no Sesi-Sp). Anos de amadurecimento pessoal e profissional….tanto títulos emocionantes, aqueles que sonhava desde que comecei a jogar. E o mais importante…amizades pro resto da vida. Agradeço a Deus pela sorte de ter colocado tantas pessoas incríveis na minha vida. E o carinho e respeito recebido durante esses anos por onde passei, cidades que morei, cidades que ia jogar como adversário, foram realmente sensacionais. Um pouco de coração partido…mas isso demonstra que tudo valeu a pena! Ciclo novo começando e hora de novos desafios dentro e fora de quadra. Vamos nessa! Foco, força e fé 👊🙏🇮🇹🇧🇷 È ora di tornare a casa …. Fine di un ciclo. 6 stagioni in Italia (con una al Sesi-Sp). Anni di maturazione personale e professionale … tante vittorie e titoli, quelli che ho sognato da quando o inziato a giocare. E soprattutto … amicizie per la vita. Ringrazio Dio per la fortuna di aver messo così tante persone incredibili nella mia vita che mi hanno migliorato come persona. E l’affetto e il rispetto ricevuti durante quegli anni che ho trascorso, le città in cui vivevo, le città in cui ho giocato come avversario, sono stati veramente sensazionali. Un po ‘di cuore spezzato in questo momento … ma dimostra che tutto ne è valsa la pena. Adesso è ora di un nuovo inizio e sfide dentro e fuori campo. Andiamo!! Foco, forza e fede ! GRAZIE A TUTTI ❤❤❤ a presto !! Perche anche per un saluto migliore tornerò

Uma publicação compartilhada por Bruno Rezende (@bruninho1) em

Tabela da Primeira Fase do Campeonato Paulista Masculino

Vôlei Renata x Vedacit / Vôlei Guarulhos – 11/09 (18h no Ginásio Taquaral, em Campinas)

Sesi/São Paulo x Voleibol Um/Itapetininga – 11/09 (21h30, no Ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo)

Vôlei Renata x Voleibol Um/Itapetininga – 18/09 (18h no Ginásio Taquaral, em Campinas)

EMS Taubaté Funvic x Vedacit Vôlei/Guarulhos – 18/09 (22h30, no Ginásio Abaeté, em Taubaté)

EMS Taubaté Funvic x Voleibol Um/Itapetininga – 23/09 (18h, no Ginásio Abaeté, em Taubaté)

Vôlei Renata x Sesi/São Paulo – 23/09 (18h no Ginásio Taquaral, em Campinas)

Vedacit/Vôlei Guarulhos x Voleibol Um/Itapetininga – 25/09 (19h no Ginásio Ponte Grande, em Guarulhos)

Sesi/São Paulo x EMS Taubaté Funvic – 26/09 (21h30, no Ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo)

Vedacit/Vôlei Guarulhos x Sesi/São Paulo – 2/10 (19h no Ginásio Ponte Grande, em Guarulhos)

EMS Taubaté Funvic x Vôlei Renata – 2/10 (21h30, no Ginásio Abaeté, em Taubaté)